Quem já pegou zika, dengue e chikungunya pode pegar essas doenças novamente? A infecção pelos vírus zika e chikungunya confere imunidade permanente – a...

Aedes_aegypti

Quem já pegou zika, dengue e chikungunya pode pegar essas doenças novamente?
A infecção pelos vírus zika e chikungunya confere imunidade permanente – a pessoa só pega a doença uma vez. No caso da dengue, existem quatro tipos de vírus: dengue 1, 2, 3 e 4. Assim, a pessoa pode ter dengue até quatro vezes, uma vez que a imunidade é específica para cada tipo de vírus.

Os testes com modificação genética do Aedes podem ter contribuído para que ele passasse a transmitir zika?
Não. O Aedes é o mosquito transmissor do vírus zika em outras áreas do mundo, independentemente de qualquer modificação genética.

Todo mosquito Aedes aegypti transmite dengue, zika e chikungunya? Ou posso ser picado por um que não está contaminado com os vírus?
Nem todo Aedes vai transmitir a doença. O mosquito só vai transmitir alguma dessas doenças se ele estiver contaminado. Por isso ele se chama vetor da doença. Ele pica alguém doente e carrega o vírus e, a partir daí, ele pode transmiti-lo.

Se eu achar que fui picado por um mosquito Aedes aegypti, o que devo fazer?
Deve prestar atenção a qualquer sintoma que venha apresentar, principalmente febre, dores nos olhos e nas articulações ou manchas vermelhas na pele. Ao perceber qualquer um destes sintomas, procure um serviço de saúde.

Repelentes são essenciais para combater zika, dengue e chikungunya?
Repelentes são importantes auxiliares para combater a zika, dengue e chikungunya. No entanto, eles têm efeito temporário e somente os repelentes que são certificados pela Anvisa são recomendados.

Tomar vitamina B afasta o mosquito Aedes aegypti?
Apesar de ser verdade que o mosquito é atraído de acordo com a respiração e o gás carbônico exalado pela pessoa, a ingestão de vitamina B – alho ou cebola também – (que têm cheiro eliminado pela pele) não é uma medida eficaz de combate à dengue, zika ou chikungunya. Tomar vitamina B pode afastar mosquito, mas isso não dura muito e também irá variar de acordo com o metabolismo de cada pessoa, podendo até nãoter efeito algum.

Qualquer picada do mosquito transmite as doenças?
Não. Primeiro é necessário que o mosquito esteja contaminado. Além disso, uma parte das pessoas picadas não desenvolve a doença. Entre 20% e 50% vão desenvolver formas subclínicas da doença. Ou seja, sem apresentar sintomas. Mesmo assim, é importante que em caso de dúvida ou qualquer suspeita a pessoa procure o posto de saúde mais próximo.

Exames de sangue podem detectar a zika mesmo que não haja sintomas? Por exemplo, é possível, no pré-natal, saber se gestante foi infectada e tomar providências para evitar danos ao bebê?

No momento, só existem exames disponíveis para detectar o vírus nos primeiros dias após os sintomas. Não é possível avaliar se a pessoa já teve a doença antes, sem apresentar sintomas. A recomendação para as gestantes é realizar o pré-natal corretamente, seguindo as orientações do obstetra, e, havendo a possibilidade de ter contraído o vírus zika, informar o obstetra. Não existe tratamento específico para a gestante que possa evitar comprometimento do feto. O ideal é a prevenção.

 

Por que se usa cada vez mais a expressão “zika vírus” e não “vírus zika”? Há alguma forma correta?

Ambas são corretas. Por se tratar de uma situação nova global, as pessoas começaram a falar na forma anglicizada, ou seja, derivada do inglês. As formas vírus da zika, ou mesmo vírus de zica (esta mais comum em Portugal), também estão certas.

 

Ontem dormi com a janela aberta e matei alguns pernilongos que entraram no meu quarto. Existe o risco de eu contrair dengue, zika ou chikungunya ao apertar o inseto?

Não existe esse risco. A doença é transmitida apenas através da picada.

 

É verdade que seu eu beber um litro de água por dia, misturada com essência de citronela e um limão, eu não pegarei dengue, zika ou chikungunya mesmo se for picado por um inseto contaminado?

Não. Para a prevenção, são recomendados os repelentes liberados pela Anvisa. Não há recomendação de uso de repelentes naturais.

 

Abaeté já teve algum caso de zika vírus ou dengue?

 

Esse ano ainda não tivemos nenhum caso de nenhuma das doenças.

Tenho várias bromélias no meu jardim e ouvi falar que, por acumularem água, essas plantas podem se tornar focos do mosquito? É verdade?

Sim, as bromélias costumam acumular água entre suas folhas. Para evitar a reprodução do mosquito, o ideal é regar esta planta com uma mistura de 1 litro de água e uma colher de água sanitária, ou, então, preencha o interior da planta com sepilho. Caso for adquirir uma planta, dê preferência a espécies que não acumulem água. Não se esqueça de lavar as mãos após o manuseio com a água sanitária e evite contato com olhos, boca, nariz e genitália.

 

Os aquários também são criadouros do Aedes?

Depende. As larvas dos mosquitos servem de alimentos para boa parte das espécies de peixes. Uma alternativa é providenciar uma tela milimetrada para a abertura do aquário.

 

Vou viajar de férias, o que devo fazer para me proteger do Aedes aegypti?

Ao viajar para áreas com infestação do mosquito Aedes aegypti, é importante:

– Usar calças e blusas compridas, além de meias e sapatos fechados;

– Usar repelente nas áreas expostas do corpo;

– Optar por ambientes que tenham ar-condicionado ou telas de proteção nas portas e janelas, além de mosquiteiros;

– Inspecionar o interior do veículo para verificar a presença do mosquito e eliminá-lo.

 

O que eu devo fazer se encontrar um local com água parada?

Se for na sua residência, você mesmo deve eliminar o depósito que esteja acumulando água ou providenciar uma forma de escoamento. Caso isso não seja possível, como no caso de ralos e piscinas, o tratamento deve ser feito com cloro o água sanitária.

Se o problema não for em sua casa, às vezes uma boa conversa basta. É importante que todos participem da mobilização de combate ao mosquito. Converse com seus vizinhos, síndico e funcionários do prédio, presidente de associação de moradores, levando informações e discutindo soluções, dentro da responsabilidade de cada um.

A unidade de saúde mais próxima pode contribuir com informações sobre os cuidados para combater o Aedes.

 

É verdade que os casos de microcefalia foram causados por vacinas vencidas?

Não. O aumento de casos de microcefalia no país está associado ao vírus zika, que é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Não há registro na literatura médica nacional e internacional sobre a associação do uso de vacinas com a microcefalia. Todas as vacinas ofertadas pelo Ministério da Saúde são seguras. O controle de qualidade das vacinas é realizado pelo laboratório produtor obedecendo a critérios padronizados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Após aprovação em testes de controle do laboratório produtor, cada lote de vacina é submetido à análise no Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) do Ministério da Saúde. Desde 1983, os lotes por amostragem de imunobiológicos adquiridos pelos programas oficiais de imunização vêm sendo analisados, garantindo sua segurança, potência e estabilidade, antes de serem utilizados na população.

As larvas do mosquito só se desenvolvem em água limpa?

Apesar de as fêmeas do Aedes aegypti preferirem depositar os ovos em recipientes com água limpa, elas também podem colocá-los em criadouros com água suja e parada. Então, para combater o mosquito, o importante é acabar com qualquer reservatório de água parada, independentemente de limpa ou suja.

 

Estou grávida e gostaria de saber se o uso de repelente pode causar algum risco para o bebê?

Os repelentes de uso tópico, aplicados na pele, podem fazer parte dos cuidados contra dengue, chikungunya e Zika. A recomendação da Anvisa é clara: não há qualquer impedimento para a utilização desses produtos por mulheres grávidas, desde que os repelentes estejam devidamente registrados na agência. As recomendações de uso descritas no rótulo de cada produto devem ser seguidas à risca.

Alguns cuidados devem ser observados no uso:

Repelentes devem ser aplicados nas áreas expostas do corpo e por cima da roupa;

A reaplicação deve ser realizada de acordo com indicação de cada fabricante;

Para aplicação da forma spray no rosto ou em crianças, o ideal é aplicar primeiro na mão e depois espalhar no corpo, lembrando sempre de lavar as mãos com água e sabão depois da aplicação.

Em caso de contato com os olhos, é importante lavar imediatamente a área com água corrente.

 

De quanto em quanto tempo é preciso limpar recipientes para acabar com eventuais ovos do Aedes?

O ciclo evolutivo do mosquito (de ovo até adulto) dura em torno de sete dias. Por isso é importante que os cuidados sejam semanais. Eleja um dia na semana para vistoriar seu quintal e eliminar criadouros.

 

As doenças transmitidas pelo Aedes são passadas apenas pela picada do inseto ou existem outras formas?

O principal modo de transmissão descrito do vírus é pela picada do Aedes aegypti. Outras possíveis formas de transmissão do vírus Zika precisam ser avaliadas com mais profundidade, com base em estudos científicos. Não há evidências de transmissão do vírus zika por meio do aleitamento materno, assim como por urina, saliva e sêmen. Conforme estudos aplicados na Polinésia Francesa, não foi identificada a replicação do vírus em amostras do leite, assim como a doença não pode ser classificada como sexualmente transmissível. Também não há descrição de transmissão por saliva.

 

Na minha rua existem vários cães comunitários e a vizinhança costuma deixar água e comida para eles, na rua. Esses potes não podem se transformar em criadouros?

O ideal é que uma pessoa se responsabilize pela limpeza diária dos vasilhames onde são ofertados a água e a comida dos cães. Caso contrário, esses potes podem acumular água e se transformar em criadouros.

 

Vai viajar? Não dê folga para o mosquito. 

Se você vai viajar nestas férias de verão, antes de fechar as malas reserve um tempinho para uma vistoria geral nos ambientes da casa. Verifique tudo, para não deixar nenhum local que possa acumular água, no caso de chuva.
– Verifique se a caixa d’água está bem tampada;
– Limpe a bandeja coletora de água do ar condicionado;
– Coloque areia nos pratos de plantas;
– Limpe e guarde as vasilhas dos bichos de estimação;
– Cubra a piscina. E o ideal é continuar tratando com cloro semanalmente. Ao cobrir, evitar a formação de bolsões de água por cima da cobertura (que normalmente é de plástico ou lona).
– Limpe as calhas pra que não fique água empoçada;
– Tampe os ralos e abaixe as tampas dos vasos sanitários;
– Limpe a bandeja externa da geladeira;
– Recolha e acondicione o lixo do quintal e deixe as lixeiras bem tampadas.
Está grávida? Veja que cuidados tomar. 

No período da gravidez, a atenção com a saúde deve ser redobrada. A gestante deve ser acompanhada em consultas de pré-natal; realizar todos os exames recomendados pelo médico; não consumir bebidas alcoólicas ou qualquer tipo de droga; e não usar medicamentos sem orientação médica. Além disso, deve relatar aos profissionais de saúde qualquer alteração percebida durante a gestação. Também é importante que a gestante reforce as medidas de prevenção contra o mosquito Aedes aegypti, com o uso de repelentes indicados para o período de gestação, uso de roupas de manga comprida e todas as outras medidas para evitar o contato com mosquitos, além de evitar o acúmulo de água parada em casa ou no trabalho. Independente do destino ou motivo, toda grávida deve consultar o seu médico antes de viajar. Todos os repelentes aprovados pela Anvisa são considerados seguros para grávidas, desde que usados de acordo com as instruções da embalagem. São considerados eficazes e seguros repelentes à base de DEET, icaridina e EBAAP ou IR3535.

A infestação de larvas já está alta em Abaeté. Vamos mudar essa história!

Este ano, já foram já foram feitas 6 notificações de possíveis casos de dengue e o índice de infestação está alto. O Aedes aegypti é o transmissor de doenças como a dengue, a febre chikungunya e o zika vírus. Para evitar que essas doenças se tornem um problema em Abaeté, a única saída é acabar com possíveis criadouros, eliminando quaisquer superfícies que possam acumular a água parada – ambiene em que o mosquito deposita as suas larvas e se reproduz.

Exame para o zika deve ser feito assim que os sintomas aparecem 

O exame que pode identificar o zika vírus só é eficaz se feito nos cinco primeiros dias de sintomas. Como os sinais de zika, dengue e chikungunya são semelhantes, o teste é a única maneira de esclarecer qual virose o paciente contraiu. Especialistas alertam que grávidas devem procurar atendimento médico ao perceberem os primeiros indícios.
Para detectar o vírus após o período sintomático, seria necessário um exame de detecção de anticorpos, que ainda não existe para o zika, mas que já está sendo desenvolvido por diversos laboratórios públicos no País e deverá estar disponível nas próximas semanas.

Repelentes: saiba o que usar em crianças 

Antes de aplicar repelente em crianças, leia com atenção os dados sobre a composição do produto impressos na embalagem.

Produtos à base de DEET (um princípio ativo comum em repelentes) não devem ser usados em crianças menores de dois anos. Para essa faixa etária, recomenda-se o uso de produtos com o princípio ativo IR 3535.

Para crianças com idade entre 2 anos e 12 anos, a concentração máxima de DEET deve ser de 10% e a aplicação deve se restringir a três vezes por dia.

Seja um agente contra a dengue e o zika vírus

 

Para combater o Aedes aegypti é fundamental eliminar locais ou objetos que sirvam de depósito para água, como tampas, pneus, vasos ou garrafas. Algumas dicas:

Manter a caixa d’água fechada com a tampa;

Limpar as calhas, removendo as folhas, galhos e outros objetos que possam impedir a passagem da água;

Não deixar acumular água da chuva sobre a laje;

Os ralos que tenham pouco uso devem ser tratados com um pouco de água sanitária uma vez por semana;

Encher os pratinhos dos vasos com areia;

Lavar uma vez por semana os vasos com plantas aquáticas, usando escova e sabão;

Guardar as garrafas vazias de cabeça para baixo;

Pneus velhos devem ser guardados em locais fechados, abrigados da chuva;

Colocar o lixo em sacos fechados e fechar bem a lixeira, até o dia da coleta.

Cuidado! Os ovos do Aedes aegypti sobrevivem por até 450 dias 

Os ovos do Aedes aegypti são muito resistentes. Podem sobreviver até 450 dias em local seco. Quando esse local recebe água limpa, as larvas se desenvolvem. Há dois cuidados básicos que você pode tomar para evitar que isso aconteça:

  1.  Limpar frequentemente as bordas de vasos e outros recipientes expostos. Assim, se algum ovo do Aedes tiver sobrevivido, será eliminado.
  2.  Evitar acúmulo de água parada. A água permite que ovos antigos se transformem em larvas, que depois darão origem ao mosquito, e também cria o ambiente para que a fêmea adulta do Aedes deposite novos ovos.

O Aedes aegypti leva aproximadamente dez dias para se desenvolver e vive, em média, 30 dias. Só as fêmeas picam.

Aprenda a identificar o mosquito Aedes aegypti 

Aedes Aegypt

O mosquito Aedes aegypti está todos os dias nos jornais, emissoras de rádio e televisão. Mas você sabe como identificar esse inseto perigoso, que transmite os vírus da dengue, zika e chikungunya?
Apesar de ser parecido com o pernilongo, o Aedes aegypti é menor em tamanho e tem listras brancas e pretas.

É um mosquito que praticamente não faz barulho (apenas um zunido muito baixo, quando comparado ao do pernilongo). Voa baixo, cerca de um metro e meio de altura, e tem o hábito de picar principalmente pernas, pés e tornozelos.
Sua picada geralmente não provoca dor ou coceira.

Tamanho: 0,5 cm;
Cor: possui cor preta e riscos brancos nas patas, cabeça e corpo;
Asas: possui 2 pares de asas translúcidas;
Patas: possui 3 pares de patas.

 

Via: Prefeitura de Curitiba

Raphael Guimaraes

Raphael Guimarães é assistente administrativo e gerente de compras da Prefeitura de Abaeté. Atuou neste cargo nos mandatos anteriores.